27 de setembro de 2016

Muffins de pêra e amoras

Gosto tanto tanto de muffins (queques), e estes surgiram assim de um minuto para o outro. Estava-me mesmo a apetecer um doce, tinha aqui uma pêra a ficar madura, e tinha acabado de chegar a casa por ter ido colher umas amoras silvestres perto de casa, e pus a mão na massa. Estas sãos das últimas, mas ainda consegui encher mais uma caixa pequena, e ainda tenho congeladas, o que adoro. Uma mão cheia delas vieram directamente das silvas para fazerem parte destes muffins deliciosos, não há melhor!  



















Ingredientes (8 a 9 muffins)

1 pêra grande 
80 gramas de amoras silvestres
280 gramas de farinha de trigo com fermento
80 gramas de açúcar amarelo
1 ovo
150 ml de leite
75 gramas de manteiga (amolecida)
1 limão pequeno (raspa)
1 colher (café) de canela em pó

Preparação

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte uma forma para muffins com manteiga ou coloque formas de papel.
Num recipiente coloque o açúcar e a manteiga, e mexa bem.
Junte o ovo e o leite, misture.
Adicione a raspa do limão e a canela. Mexa tudo muito bem.
Junte a farinha, e envolva ao preparado.
Adicione e misture a pêra cortada em cubinhos e as amoras.
Com uma colher distribua a massa pelas formas.
Coloque umas amoras em cima da massa de cada muffin. 
Leve ao forno entre 25 a 30 minutos, mas verifique, fazendo o teste do palito.
Retire e deixe arrefecer totalmente antes de servir.


Bom Apetite!


21 de setembro de 2016

Batatas assadas com alecrim e alho

Batata e alecrim é aquela combinação perfeita que resulta sempre. E se juntarmos alho, só melhora. Eu adoro batatas assadas, e com estes ingredientes tão simples eleva ainda mais o sabor. O acompanhamento ideal a uma carne grelhada. 


















Ingredientes

600 gramas de batata p/assar
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (café) de alho em pó
1 haste (pequena) de alecrim
2 dentes de alho (grandes)
q.b. sal marinho e pimenta preta

Preparação

Pré-aqueça o forno a 200ºC.
Lave bem as batatas e corte-as em gomos. Coloque numa taça. 
Pique o alecrim finamente, e esmague os alhos com uma faca.
Junte o azeite, condimente com sal e pimenta a gosto, o alho em pó, o alecrim e os alhos esmagados.
Misture tudo muito bem.
Coloque num tabuleiro com papel de alumínio (eu uso para não sujar o tabuleiro), e leve ao forno até dourarem e ficarem crocantes.
Se necessário retire do forno, e vire as batatas para dourarem por igual. 
Retire do forno, disponha-as num prato ou travessa.
Sirva quente. 


Bom Apetite!

Vejam em video a receita

16 de setembro de 2016

Molho Béchamel

É uma receita da culinária Francesa, e não só. Serve de base a muito pratos e diversos molhos. Eu pessoalmente adoro gratinados e lasanhas com um bom béchamel. Por vezes não é fácil conseguir um molho que resulte bem, por isso mostro em video o passo-a-passo, que não estado perfeito pode ajudar os mais inexperientes nesta matéria. Espero que gostem e que vos seja útil, pelo menos que vos dê uma ajuda.

Molho Branco

















Ingredientes

45 gramas de manteiga 
45 gramas de farinha de trigo
500 ml de leite
q.b. sal e pimenta preta
q.b. noz moscada

Preparação 

Num tacho pequeno coloque a manteiga a derreter em lume baixo, mexendo sempre para não queimar.
Junte a farinha, e misture muito bem durante uns minutos para a farinha cozinhar, mas tenha atenção para não escurecer ou queimar. Este processo chama-se roux*.
Junte um pouco de leite, e com umas varas mexa bem. Adicione o restante leite e mexa energicamente para se livrar dos grumos.
Mexa sempre em lume brando até o molho começar a engrossar, tempere com um pouco de sal. 
Quando estiver um molho mais espesso, retire do lume e condimente com pimenta preta e noz moscada a gosto, mexa. 

Utilize na sua receita de imediato, ou conserve no frigorífico para usar no dia seguinte apenas. 
Cubra com película aderente mas garanta que ao tapar toca no molho para não criar aquela película desagradável do leite. 


roux* é o termo usado à combinação da mesma quantidade de manteiga e farinha cozinhada, e que serve como agente espessante de molhos e também sopas. 


15 de setembro de 2016

Comprei e gostei #5




















Adoro gelado, e gosto de experimentar vários sabores, também diversas marcas, mas este da Carte D'Or ainda não tinha provado, decidi comprar, e é tão bom! Eu sou fã de limão, e gosto muito de lemon pie, logo tinha alta expectativa em relação ao gelado. É muito bom, é doce, mas tem o travo ligeiramente amargo do limão, a base a saber a bolacha tal como a tarte, a parte do merengue muito saborosa e leve como claras em castelo, e a parte do limão deliciosa. Eu adorei simplesmente, tenho é de me controlar para não comer mais do que a conta! :D Claro que comer este tipo de gelado tem de ser com bastante moderação, mas de vez em quando podemos ter estes pequenos luxos.



14 de setembro de 2016

Fifty Shades Darker - Já é Fevereiro?

Eu aqui me confesso. Estou ansiosa que chegue Fevereiro do ano que vem! Mas vamos começar pelo início. Até o ano passado eu desconhecia totalmente esta trilogia, nem tão pouco sabia do seu sucesso, mas com o "sururu" em torno do primeiro filme, e da expectativa e polémicas em volta do mesmo, decidi ler os três livros porque sou curiosa, e pensei, vamos lá ver o porquê destas opiniões tão díspares. Os livros são sempre melhores que os filmes, isso é garantido. Neste caso não foi diferente. Não fiquei apaixonada pelo filme Fifty Shades of Grey, podiam ter feito um trabalho de melhor qualidade, foi um "filmezinho", o livro é mais apaixonante, pelo que não me encantou, mas por conhecer a história não deixei de o ver, e não desgostei de todo. Agora acerca dos livros. Para mim, o segundo livro da trilogia é o melhor dos três. Eu adorei, fiquei colada, e devorei em pouco tempo. Não é tão cliché, têm mais acção, misturado com romance, o desenrolar da história sobre a personalidade do Mr.Grey, enfim, é um livro muito bem conseguido. Logo, estou em pulgas para assistir a este Fifty Shades Darker, mas isso sou eu que sou uma romântica, e não tenho pudor em dizer gosto do que gosto, mesmo que muita gente desgoste. Curiosamente o livro que menos me cativou foi o último livro da trilogia. Vocês, fãs do poderoso Grey...concordam comigo? O segundo livro é o melhor dos três? Ansiosas por Fevereiro? :)


O trailer do filme de Fifty Shades Darker




12 de setembro de 2016

Brownies de chocolate

A sério! Quem não gosta de um brownie? Eu sei que adoro...e tive de me controlar para não comer mais do que devia, mas ainda cá tenho, por isso vamos ver se resisto! :D 
Hoje a receita está também em video, na realidade é uma receita muito simples...e agrada a toda a gente. A escola, está quase a começar, os miúdos e os pais merecem um mimo destes! Dá energia! 
Espero que gostem!

Uma curiosidade: Sabiam que os Brownies são de origem Americana, que o nome foi dado por ter uma cor acastanhada escura, e não por ter chocolate na sua composição? E na realidade a primeira receita de Brownie não continha mesmo nenhum chocolate. :)


















Ingredientes (16 quadrados pequenos)

200 gramas de chocolate amargo
150 gramas de manteiga com sal
30 gramas de cacau em pó
200 gramas de açúcar amarelo
2 gramas de café solúvel
4 ovos M
110 gramas de farinha de trigo
q.b. manteiga (para untar a forma)

Preparação

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Num tacho pequeno ou caçarola coloque o chocolate partido, a manteiga e o café.
Leve a lume baixo, e mexa sempre até ficar tudo derretido.
Coloque numa taça, deixe arrefecer um pouco, junte o açúcar amarelo e misture bem.
Junte um ovo de cada vez, e entre cada adição misture. 
Junte o cacau em pó, mexa, e adicione a farinha, e envolva no preparado sem bater demasiado.  
Verta o preparado numa forma rectangular ou quadrada (a minha tinha cerca de 27cm comprimento e 17 cm de largura). 
Leve ao forno 25 a 30 minutos, aos 25 verifique. Não deixe no forno muito tempo para o bolo não ficar cozido demais. 
Antes de servir deixe arrefecer totalmente, e corte depois aos quadrados. 

Nota: 

- Se usar manteiga sem sal na sua receita coloque uma pitada de sal na preparação, pois realça os sabores.
- O uso do café faz realçar os sabores do chocolate, mas é totalmente opcional.
- Pode usar açúcar branco na receita, mas o amarelo, ou outro açúcar menos refinado, dá-lhe um sabor mais guloso, e humedece a massa.
- O tempo de forno é muito importante, pois se estiver mais tempo fica seco, e essa não é o que se espera de um brownie.
- De acordo com a forma que usarem, maior ou mais pequena, o tempo de forno irá variar, pois a altura como não é a mesma pode influenciar na cozedura perfeita do brownie. Muita atenção. 
- Use ingredientes de qualidade, principalmente os chocolates. Tente usar cacau em pó, e não achocolatados, pois fica muito doce e não resulta num bolo tão intenso.
- Sirva simples, numa sobremesa com uma bola de gelado, com chantilly, apenas polvilhado com açúcar em pó, ou para os mais ousados, cacau, porque não 100%. 


Bom Apetite!


9 de setembro de 2016

Comprei e gostei #4

Não gosto de usar pão de forma branco normal, que apesar de ser saboroso, e ser usado em tantas refeições e até lanches de crianças, não têm qualquer valor nutricional, e a mim pessoalmente deixa-me com a sensação de inchaço, e isso não pode ser bom. 
Vi este pão de forma de sementes da marca Bimbo, e como estava em promoção decidi comprar para experimentar, afinal uma sanduíche com pão de forma sabe sempre bem. Tanto a côdea como o miolo tem bastantes sementes, de sésamo e linhaça, é muito saboroso. Adorei, é sem dúvida o meu pão de forma (de compra) de eleição do momento. 
É uma opinião pessoal, sem qualquer tipo de patrocínio! :)
















Uma combinação de ingredientes deliciosa: Pegar em duas fatias do pão, torrar ligeiramente, espalhar uma banana madura amassada e umas amoras descongeladas (para largar um pouco do sumo). Fica muitoooooo bom! :D 





7 de setembro de 2016

Bolo de iogurte (sem óleo)

Ninguém resiste a uma fatia de bolo simples para acompanhar o café ou o chá. E acho que não há mais conhecido que o bolo de iogurte. Mas este não leva óleo, apenas coloco a mesma quantidade de iogurte que farinha. Fica fofo e ligeiramente húmido na mesma. Claro, que o óleo dá uma consistência diferente, mas este como podem ver (e garanto), é igualmente delicioso, e consegue ser um pouquinho mais saudável! Dei-lhe o sabor de limão e baunilha. Mas vocês podem usar iogurte de aromas, ou mesmo pedaços...fica divinal!





Ingredientes

300 gramas de iogurte natural (sem açúcar)
4 ovos L
300 gramas de farinha de trigo (com fermento) (peneirada)
260 gramas de açúcar
1 limão (raspa)
1 colher (café) de extracto de baunilha

Preparação

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte uma forma de chaminé com manteiga e polvilhe com farinha.
Bata os ovos com o açúcar até obter um preparado esbranquiçado e cremoso.
Junte o iogurte, a baunilha e a raspa de limão. Misture bem.
Adicione a farinha, e misture apenas até estar bem incorporado, não bata demasiado.
Verta a massa na forma, e leve ao forno por 40 minutos (mas verifique, fazendo o teste do palito, espetando no bolo tem de sair limpo).
Retire do forno e deixe arrefecer um pouco antes de desenformar.


Bom Apetite!


2 de setembro de 2016

Pataniscas de bacalhau (com um toque pouco tradicional)

"Estas são das melhores pataniscas que já comi". Não fui eu que disse, mas também as acho muito boas. Nada me faz deliciar mais do que belos petiscos e pratos portugueses. E as pataniscas estão bem lá em cima nas minhas preferências. Esta receita têm um toque, que para mim, torna-as tão boas, que fizeram as pessoas que as provaram adorar (e isso deixa-me muito feliz). Juntei caril à receita, eu sei...não é nada português, mas pensei, porque não? E ficou delicioso. Acho que é a mistura das ervas aromáticas, embora seja comum apenas a salsa, também coloquei cebolinho. Fica uma combinação muito apetitosa. Também vou ficar feliz se fizerem ai em vossa casa, e partilharem comigo o resultado!
 Fiz também um video com o passo-a-passo.

















Ingredientes (cerca de 14 pataniscas médias)

400 gramas de bacalhau demolhado (desfiado)
4 ovos 
200 gramas de farinha de trigo (peneirada)
100 ml de água
1 cebola (picada)
1/2 pimento vermelho pequeno (picado)
1 colher (café) de caril em pó (opcional)
1 colher (café) de fermento em pó
2 colheres (sopa) cheias de salsa fresca picada 
1 colher (sopa) cheia de cebolinho picado)
q.b sal marinho
1 colher (café) de pimenta preta

Óleo vegetal (para fritar)

Preparação 

Numa tigela coloque a farinha, o caril, pimenta, sal e o fermento. Misture com umas varas.
Junte os ovos e a água, e incorpore tudo muito bem. 
Adicione a cebola e o pimento picados em cubinhos bem pequenos, e envolva. 
Por último junte o bacalhau, a salsa e o cebolinho, misture bem. 
Entretanto numa frigideira larga coloque óleo, e deixe aquecer (não demasiado).
Com a ajuda de uma concha deite um pouco do preparado na frigideira, espalhando um pouco se necessário.
Deixe fritar até ir começando a dourar, e com dois garfos vá virando.
Não coloque muitas pataniscas a fritar de uma só vez, para a temperatura do óleo não baixar. 
Disponha num tabuleiro folhas de papel de cozinha, e vá colocando as pataniscas, para absorverem a gordura. 
Sirva-as mornas ou frias. 


Bom Apetite!


1 de setembro de 2016

Bolo de banana (com chocolate)

Um sabor intenso a banana, com o toque ligeiramente amargo do chocolate, húmido, e com uma consistência que se desfaz na boca se comido ainda morno. Esta é a descrição que encontrei para este Banana Bread, que na realidade é um bolo e não um pão, mas é delicioso. Mas podia também descrevê-lo como o melhor bolo de banana do mundo (do meu mundo)! Dei uma vista de olhos por várias receitas, e adaptei as quantidades e alguns ingredientes ao que tinha cá em casa. Ficou delicioso, mas mesmo muito. E fico tão contente quando faço algo saboroso, é uma sensação tão boa! Eu adoro bananas, e estas deixei propositadamente amadurecerem para poder fazer um bolo. Quanto mais maduras melhor, com aquelas pintas castanhas, e o cheiro doce característico. Pois na realidade se as bananas não estiverem no ponto certo, o bolo não irá ter sabor nenhum. A receita está também em video. Espero que gostem, que façam em vossa casa para o lanche dos vossos filhos, para um lanche com as amigas, para terem fatias congeladas para aqueles momentos de gula, ou para levar para o trabalho. O motivo eu não preciso saber, mas se fizerem partilhem o resultado comigo, e digam se gostaram!

É também a minha participação no tema deste mês do grupo de facebook Dia Um... Na Cozinha !





































Ingredientes

3 bananas médias (bem maduras)
75 gramas de manteiga (amolecida)
65 gramas de açúcar amarelo
3 ovos S
195 gramas de farinha de trigo com fermento (para bolos)
1 colher (café) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de extracto de baunilha
65 gramas de chocolate negro 

Preparação 

Pré-aqueça o forno a 180ºC. 
Unte uma forma de bolo inglês com manteiga, e forre o fundo com papel vegetal. Reserve. 
Misture o bicarbonato de sódio com a farinha.
Numa tigela coloque os ovos, o açúcar e a manteiga, e misture muito bem.
Junte o extracto de baunilha. 
Junte as bananas amassadas, e mexa mais um pouco. 
Junte a farinha, e misture cuidadosamente com uma espátula apenas até estar toda incorporada, não mexa demasiado, para a massa do bolo não ficar muito dura.  
Adicione o chocolate picado em pedaços pequenos, e misture na massa. 
Deite a massa na forma, e leve ao forno cerca de 40 minutos. 
Deixe arrefecer totalmente antes de desenformar. 


Bom Apetite!


26 de agosto de 2016

Frozen iogurte de amora e banana

Está calor, e ainda temos vontade de comer gelados. Mas esta é uma alternativa um pouco mais saudável, mas igualmente saborosa! Tenho de aproveitar as amoras em abundância e fazer uso delas, e juntando banana, fica perfeito. É simples de fazer este iogurte gelado, pode é demorar umas horas a comer, mas isso é um pormenor! :)



Ingredientes 

2 bananas maduras (às rodelas, congeladas)
200 gramas de amoras silvestres (congeladas)
250 gramas de iogurte natural (usei açucarado)
2 folhas de hortelã 

Preparação 

Num liquidificador ou processador de alimentos, coloque o iogurte, a hortelã, as amoras e as bananas.
Triture muito bem até ficar homogéneo e cremoso. 
Verta a mistura para um recipiente hermético e leve ao congelador umas 4 a 5 horas até ficar com consistência de gelado.
Mexa antes de servir, para amaciar um pouco o gelado de cristais de gelo que possa ter.

Nota: Pode usar frutas frescas, mas o tempo de congelação será maior. Pode utilizar iogurte natural açucarado ou sem açúcar, depende do seu gosto pessoal. Se utilizar iogurte grego, o gelado ficará ainda mais cremoso. Sirva acompanhado de amoras frescas se gostar.


Bom Apetite!


24 de agosto de 2016

Benefícios da Amora

São pequenos pedacinhos doces, uma delícia ao paladar, e também para a saúde. Amoras são um fruto de Verão, que muita gente gosta de comer, e de ir apanhar no meio dos arbustos, e que valem a pena todas as arranhadelas. Já tinha feito aqui uma publicação onde partilho link de receitas, e o meu gosto por estes frutos deliciosos.



1- São muito benéficas para a saúde, pois possuem um alto teor de nutrientes, tais como: Potássio, Vitamina A, Ferro, Magnésio, Zinco, Fibras, antioxidantes, etc, que auxilia na prevenção de inúmeras doenças.

2- Ao serem ricas em Ferro, protegem contra a anemia.

3- As amoras melhoram a circulação sanguínea, purificam o sangue, logo, excelentes aliadas na redução do mau colesterol, que trazem as doenças associadas. Boas para o coração.

4- Por possuir antioxidantes, são fortes aliadas para a protecção da saúde dos olhos,protegendo-os de radicais livres. Fortalece e nutre o cabelo, e promovem um cérebro saudável, auxiliando na memória. 

5- Reforça o sistema imunológico, tornando-o mais forte, evitando assim doenças como gripes e constipações. Uma excelente fonte de vitamina C.


Curiosidades

* São um fruto de origem Asiática, que veio para o Continente em meados do século XVII;
* Existem amoras de diferentes tamanhos;
* Existem amoras brancas, vermelhas e pretas;
* São pouco calóricas (cerca de 45 kcal por 100 gramas);
* As amoras pretas contêm mais benefícios;
* Amadurecem de Julho a Outubro (mas o seu pico de apanha é em Agosto);
* São frutos de arbustos (silvas) que podem chegar aos 3 metros. 

23 de agosto de 2016

Arroz seco aromático

Adoro arroz, devo ser descendente de chineses, mas é verdade, é o meu acompanhamento favorito. E quanto mais aromático melhor. Eu uso muito açafrão e caril, e em arroz está no topo das minhas preferências. Este é o acompanhamento perfeito. Um arroz solto, e de sabor forte e característico.


















Ingredientes (serve 8 pessoas)

1 tigela (280 gramas) de arroz Basmati 
2 colheres (sopa) de azeite
4 dentes de alho
1 folha de louro 
1 colher (café) de cúrcuma 
1 colher (chá) de caril em pó
1 colher (café) de pimenta preta
1 colher (café) de sal marinho 
1 colher (sopa) de salsa fresca picada

Preparação 

Num tacho coloque o azeite, os alhos laminados, e a folha de louro.
Leve a ao lume e deixe refogar, apenas uns segundos (sem deixar dourar).
Junte o arroz e deixe fritar um pouco, mexendo (sem deixar queimar).
Adicione todas as especiarias e a salsa, misture bem, para fazer realçar o sabor.
Junte 2 tigelas de água (a mesma medida do arroz), ou seja, 1 tigela de arroz, 2 de água. 
Mexa, e deixe ferver 1 minuto. 
Tape, coloque o lume no mínimo, e deixe cozinhar 10 minutos (sem mexer).
Retire do lume, e deixe repousar 5 minutos (tapado). 
Com um garfo separe os grãos de arroz cuidadosamente, para que fique bem solto. 

Notas: Eu lavo o arroz sempre passando por água num coador, até a água sair limpa. Na minha opinião ajuda a ficar ainda mais solto. Durante a cozedura não levante a tampa. 


Bom Apetite!


21 de agosto de 2016

Músicas para ouvir enquanto se cozinha...

Eu não sei quanto a vocês, mas não consigo estar na cozinha em silêncio, é como se ficasse num estado de melancolia. Como não tenho televisão (a marota avariou), uma música de ambiente pelo menos é obrigatória, e preferível a qualquer programa de televisão. Eu tenho um gosto muito ecléctico no que diz respeito a estilos de música, e vão ver pela minha selecção isso mesmo. Mas contem-me, vocês também gostam de ouvir música enquanto cozinham? Ou gostam do silêncio? Partilhem comigo as vossas músicas favoritas na hora de fazer o laço ao avental, vou adorar saber e quem sabe adicionar algumas à minha lista! 




Deliciem-se com as algumas das minhas preferências...

The Way You Look Tonight - Frank Sinatra 

Fly Me To The Moon - Frank Sinatra 

Something Like That - Tim McGraw 

I Like It I Love It - Tim McGraw 

Chocolate com pimenta - Deborah Blando 

Jeito de Mato - Paula Fernandes 

Kiss Me - Sixpence None The Richer

I'm A Believer - Smash Mouth 


Playlist