quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Tortilla de batata e cebola | Comidas do Mundo - Espanha

Chego com mais uma receita para a rubrica "Comidas do Mundo". Desta vez vim até Espanha e trago uma "tortilla de patata y cebolla". É uma receita simples, mas bem conhecida em todo o mundo, com as suas possíveis variações de ingredientes. Desde pimentos, chouriço, linguiça, apimentada com paprika, etc. É muito saborosa e serve como entrada, ou mesmo como refeição principal. Pessoalmente gosto de a acompanhar com uma salada bem fresca para cortar um pouco da sua riqueza em termos de consistência e sabor. Pode ser servida morna ou fria. Dizem que teve a sua origem na região de Navarra.

Espanha é o nosso país vizinho, como se costuma dizer, o país de "nuestros hermanos", mas com características totalmente distintas das nossas.
Durante muito tempo, pessoas pelo Mundo fora pensavam que Portugal era pertencente a Espanha, e não um país independente (desde 1640). Nos dias de hoje, e por inúmeros factores isso não acontece (penso eu), mas é algo curioso de saber.

Embora seja um hábito a cair em desuso, quem nunca ouvi falar do hábito dos espanhóis de tirarem uma "siesta" na hora do almoço? Talvez seja por isso que a hora do jantar deles esteja entre as mais tardias em toda a Europa. Entre as 21h e 22h da noite. Outro costumo interessante, é, no fim do trabalho os espanhóis reúnem-se em cafés ou bares para tomarem uma bebida com colegas e amigos.

Falando um poucos das cidades Espanholas, sem dúvida que as mais visitadas são: Madrid (a capital por motivos óbvios), Barcelona, cidade esta que muitos turistas penso preferirem à primeira que referi, Granada, Valência, Salamanca, Santiago de Compostela, Ibiza e Sevilha. Com certeza serão algumas mais, mas estas são as mais faladas e conhecidas.

A gastronomia e culinária Espanhola, é muito rica, não fizesse ela parte da dieta Mediterrânica. De destacar o uso do azeite - usam azeite em tudo, em todas as refeições do dia. Muito comum, e que assisti imensas vezes, era ao pequeno-almoço, nas torradas eles colocavam um fio de "aceite de oliva" - das batatas, legumes, leguminosas, dos enchidos, o pão, vinho, peixes e frutos do mar, queijos...estes são alguns dos ingredientes e produtos principais.
Os pratos mais conhecidos da culinária Espanhola talvez sejam: a Paella - também conhecida em Portugal por arroz à Valenciana, por ter tido a sua origem, em Valência -  Pulpo a la Gallega (Polvo à Galega), Gazpacho (uma sopa fria), Pisto (legumes assados num molho de tomate e partidos em pedaços pequenos servido normalmente com ovo estrelado), as famosas Tapas (vários petiscos com inúmeras combinações de ingredientes, onde a mais famosa talvez seja uma tosta com jámon, que significa presunto, e são perfeitas para acompanhar uma cerveja), a Fabada ( Feijoada de carne de porco com feijão branco), e Cocido Madrileño (Cozido à base de grão-de-bico, carnes de porco, boi,  frango, e alguns enchidos como morcela e chouriço). 
Estas foram as que me vieram à ideia, que nas minhas pesquisas encontrei e achei de destaque. Mas partilhem comigo outros pratos ou sobremesas típicas espanholas. 

Espero que tenha gostado de mais esta partilha, desta feita por terras Espanholas. Corram para a cozinha para prepararem a receita desta tortilha, pois vale muito a pena. É tempo consumido, mas ganha-se em sabor! :)




Ingredientes

3 batatas grandes
1 cebola grande
4 ovos
Azeite virgem extra q.b.
Sal e pimenta preta q.b.

Preparação

Descasque as batatas e corte-as às rodelas finas.
Descasque a cebola e corte-a igualmente em meia-lua fina.
Coloque uma frigideira (de 24cm) com bastante azeite (o suficiente para cozinhar as batatas e a cebola, não fritar).
Deixe aquecer um pouco e junte as batatas e a cebola. Tempere com um pouco de sal.
Coloque o lume médio/baixo, e deixe cozinhar até a batata estar quase cozinhada. Para isso tape a frigideira, mas vá mexendo para não deixar dourar.
Bata os ovos numa tigela larga e condimente com um pouco de pimenta preta.
Quando as batatas e a cebola já estiverem cozinhadas aumente um pouco o lume do fogão, e deixe-as alourar ligeiramente(não muito).
Escorra-as muito bem e junte aos ovos. Envolta tudo.
Coloque o preparado numa frigideira anti-aderente com um fio de azeite (do que sobrou da cozedura).
Deixe cozinhar uns minutos até os ovos começarem a secar.
Quando estiver já a secar vire a tortilla para um prato largo (cubra a frigideira com o prato e vire ao contrário).
Se necessário coloque mais um pouco de azeite na frigideira e junte novamente a tortilla, com cuidado. 
Deixe cozinhar mais uns bons minutos até estar totalmente cozinhada e dourada. 
Vire a tortilla da frigideira para o prato a servir. 


Nota: não deite fora o azeite que sobrou da cozedura das batatas e da cebola. Guarde para futuras utilizações, como refogados, grelhados, ou frituras ligeiras.
Utilizem também ingredientes de qualidade - pelo menos uns que gostem - o resultado final será ainda melhor.

Bom Apetite!


No próximo mês vamos viajar para o país du croissant et de la baguette...Oh là là!! 


segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Quotes #8

Tenham uma semana cheia de conquistas e sorrisos!


sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Fim-de-semana é sinónimo de convívio e partilha à mesa

Portugal é sem dúvida nenhuma um exímio produtor de queijos, vinho e enchidos. Na realidade, para mim é impossível escolher uma região onde consiga eleger os melhores entre os melhores. Claro que existem sempre preferências, mas quando pensamos que um produto já nos conquistou, surge outro, de uma outra região que nos faz apreciar cada vez mais a diversidade e sabores tão distintos e únicos. Passando pelas Beiras, Minho, Trás-os-Montes, Estremadura, Alentejo ou Açores, em todas estas regiões, podemos encontrar sempre algum produto de eleição que faz Portugal ser dos países do Mundo com a melhor gastronomia (pelo menos na minha opinião). 


E estando o fim-de.semana à porta, já se sabe que por esse país fora muitas famílias e amigos vão se reunir em torno de uma mesa, para partilhar histórias e discutir os assuntos da actualidade. E existe algo melhor do que estar sobre a mesa um bom copo de vinho, um pedaço de um pão ou uma broa ainda mornos acompanhando uma fatia generosa de queijo, ou de um saboroso enchido? Eu tenho a certeza que não. 
Sou uma pessoa que come bem, que gosta bastante de tudo o que é bem português e tradicional, e para mim felicidade é ter uma mesa recheada de sabores e de histórias. Faz-me feliz também andar por essas aldeias e conhecer os seus habitantes, que com a sua simpatia nos oferecem o que de melhor a localidade tem. 


E nas lojas Jumbo, e até ao dia 27 de fevereiro, podem encontrar a feira de queijo e enchidos, onde encontrarão produtos portugueses aliados à tradição das mais diversas regiões. E a preços justos. 
Eu decidi seleccionar alguns dos produtos que fazem parte das escolhas daqui de casa, que costumo comprar, e que são dos meus favoritos. Mas a selecção é maior, e se vocês quiserem ver a oferta Jumbo, basta carregar na imagem referente ao produto que vos mostro e que tem interesse, que facilmente encontrarão informação sobre o produto, preço, outros produtos similares, mas ao vosso gosto. E claro que sendo redirecionados ao site, poderão fazer as vossas compras on-line. 


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Omelete de queijo e salsa

A omelete deve ser das refeições mais versáteis que existe, pois as combinações são infinitas, e torna-se numa refeição bastante económica, pois dá perfeitamente para usar ingredientes que estejam no frigorífico a precisar de serem usados. 
A que eu trago hoje é uma bem simples, de queijo e salsa. Adoro! 
E espero que vos inspire para irem para a cozinha fazer assim umas omeletes bem saborosas, e com muito queijo, tanto que quando a partam com a faca, o garfo traga um fio de queijo de metro e meio! ahahahahah

A preparação está também em vídeo. Pode ser básico para alguns, mas pode ser uma boa ajuda para outros. Mas não, não sou perita em omeletes! Safo-me! :D


Ingredientes

2 ovos L
2 fatias de queijo
Salsa picada q.b.
Sal e pimenta preta q.b.
Azeite q.b.

Preparação

Comece por partir dois ovos para uma tigela.
Bata muito bem os ovos com um garfo.
Junte a salsa, e condimente com a pimenta e sal a gosto.
Numa frigideira anti-aderente (é importante que seja anti-aderente para a omelete não pegar) coloque um fio de azeite.
Deite os ovos na frigideira (o lume do fogão tem de estar baixo para não cozinharem demasiado rápido no exterior e ficarem crus no interior).
Com uma espátula vá mexendo os ovos de fora para dentro, para cozinharem de modo homogéneo, sempre com o lume baixo.
Quando começar a ganhar consistência, sem estarem totalmente cozinhados coloque o queijo.
Eu usei queijo em fatia, mas vocês podem usar queijo ralado.
Com a ajuda de uma espátula virem metade da omelete uma por cima da outra.
Deixe cozinhar apenas mais uns segundos.
Retire a frigideira do fogão. O calor residual da omelete vai continuar a cozinhar os ovos.


Bom Apetite!


sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Mil-folhas com creme de pasteleiro e amêndoas torradas

O fim-de-semana está à porta, e por isso o que combina melhor com estes dois dias de descanso? Uma sobremesa pois está claro! :) 
Mas não é uma sobremesa qualquer...é um delicioso Mil folhas com recheio de creme de pasteleiro. 
É de origem francesa, o tão delicado e saboroso Mille feuille. Camadas de massa folhada estaladiça recheadas com creme e cobertos com um glacè ou com açúcar em pó fazem as delícias de muita gente...tão bom! 
Eu não sei se já vos disse, mas sou louca por doces preparados com massa folha, e já há imenso tempo que não comia assim uma sobremesa destas, por isso decidi colocar as mãos na massa. 
É relativamente fácil de elaborar e faz um vistão num jantar de amigos, numa festa de aniversário, por aí adiante...
Deixo a preparação também em video, onde é muito mais fácil de acompanhar o passo-a-passo! Espero que gostem. 

O crocante deste mil-folhas tornou-se num caso sério de amor à primeira dentada...




Ingredientes

1 placa de massa folhada rectangular
Creme de pasteleiro 
40 gramas de amêndoas laminadas torradas
Açúcar em pó q.b.

Preparação

Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC.
Comece por desenrolar a massa folhada.
Corte-a em 3 partes iguais. 
Pique com um garfo toda a massa para que no forno não cresça demasiado. 
Polvilhe generosamente com açúcar em pó. O açúcar em pó vai dar uma aparência ainda mais dourada à massa, e um sabor caramelizado. 
Leve ao forno num tabuleiro com papel vegetal ou no papel que vem embrulhada a própria massa até começar a dourar e o açúcar derreter.
Retire o tabuleiro a meio da cozedura vire a massa do outro lado, e polvilhe com mais açúcar em pó. 
Leve novamente ao forno até a massa dourar e ficar estaladiça. 
Deixe a massa arrefecer totalmente antes de rechear. 
Barre uma placa da massa folhada com o creme de pasteleiro. 
Coloque por cima outra parte da massa e espalhe mais creme. 
Termine com a restante placa de massa folhada barrando novamente com creme de pasteleiro. 
Para um crocante e sabor extra, decore o topo com a amêndoa laminada torrada (eu torrei numa frigideira em lume muito baixo. quando começaram a ficar alouradas retirei do fogão, pois o calor residual continua a torrá-las naturalmente).  
Dê o toque final polvilhando o mil-folhas com açúcar em pó. 


Bom Apetite!


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Arroz doce aromatizado com laranja e cardamomo

Arroz doce não é uma sobremesa consensual, pois uns amam e outros odeiam. Eu não era a maior fã, porque cá em casa nunca houve esse costume de o preparar. 
No entanto, agora não recuso umas belas colheradas...
Esta é uma versão que foge um pouco à tradicional portuguesa, mas é igualmente saborosa. Utilizei cardamomo para aromatizar o arroz, e ficou delicioso.
Deixo o video também com a preparação. Espero que gostem deste arroz tão cremoso e aromático...


Ingredientes

180 gramas de arroz carolino
250 ml de água
1,5 lt de leite gordo
2 colheres (sopa) cheias de mel
2 cascas grandes de laranja
6 grãos de cardamomo
1 pitada de flor de sal

Preparação

Coloque numa panela o leite gordo, as cascas de laranja, o cardamomo e o mel. 
Leve ao lume, deixe ferver, e mantenha quente em lume muito brando. 
Deite o arroz carolino num tacho, junte a água e tempere com uma pitada de flor de sal. 
Deixe o arroz cozer em lume brando até a água evaporar totalmente. 
Sempre em lume baixo vá adicionando o leite bem quente, aos poucos, à medida que o arroz o for absorvendo, como se estivesse a fazer risotto. Vá mexendo. 
Repita todo o procedimento até o leite se esgotar.
Retire as cascas da laranja e o cardamomo.  
Coloque em taças individuais ou numa taça grande e decore com raspa de laranja e amêndoas torradas. 


Bom Apetite!


segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Morangos com chocolate | Especial Dia de São Valentim

O dia dos Namorados, ou dia de São Valentim, como preferirem chamar, é já no dia 14, e por isso mesmo decidi trazer uma sugestão para mimar a vossa cara metade.
Pessoalmente não ligo muito a estes dias pré-definidos no calendário, que se tornam cada vez mais comerciais. Além de que os restantes dias do ano são também bons para demonstrar o quanto gostamos da pessoa que temos ao nosso lado, aliás, são ainda melhores, pois são onde acontecem as melhores surpresas. Porém, há quem dê bastante importância, e convenhamos, mais um dia em que podemos celebrar o amor, é sempre um dia ganho.

Como sugestão trago algo muito simples de preparar, e sendo algo feito por nós, tem um valor acrescido. Quem me conhece sabe que adoro mimar as pessoas com coisas feitas por mim, e dar aquele toque especial, que acaba sempre por as surpreender.
Esta sugestão é para partilhar, e garanto que vão fazer as delícias de ambos! Quase nem é preciso receita, mas existem sempre alguns truques bem úteis na hora de colocar mãos à obra.
Morangos e chocolate. Haverá combinação mais romântica do que esta? Eu acho que não! ;)

Além da receita, no vídeo partilho igualmente uma ideia de como oferecer os morangos cobertos com chocolate. Não precisamos comprar coisas muito caras. Podemos sempre utilizar materiais que tenhamos em casa, e colocar a imaginação a funcionar.

Espero que gostem desta sugestão…e...all you need is love!! 




Ingredientes

10 morangos
180 gramas de chocolate negro (usei 74%)
50 gramas de chocolate branco

Preparação

Lave os morangos e seque-os muito bem com um pano limpo ou papel de cozinha. Os morangos tem de estar bem secos para o chocolate agarrar.
Derreta o chocolate negro e o chocolate branco.
Podem derreter em banho-maria ou no microondas, no caso de usarem o microondas verifiquem de 30 em 30 segundos.
Espete um palito no caule dos morangos.
Mergulhe cada um deles no chocolate negro e coloquem com cuidado num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Deixe solidificar. Para ser mais rápido ainda podem colocar no frigorífico.
Mergulhe um garfo no chocolate branco e espalhe pelos morangos.
Deixe solidificar totalmente.
Retire cuidadosamente os palitos dos morangos.
Mantenha-os conservados no frio até servir para que não derretam.


Desfrutem!


segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Creme de pasteleiro

Sou fã confessa deste creme. É sem dúvida o meu recheio favorito, pelo menos o que mais me lembra a infância. De o comer servindo de recheio a bolas de Berlim gigantes cobertas em açúcar em pó. Ai…belos tempos em que o açúcar não era “veneno”, ou tão pouco os fritos me faziam mal. 
Mas eu não sou obrigada a nada, e por isso de vez em quando como doces assim bem calóricos e cheios de açúcar, só para manter a dieta antiga! ;)
O creme de pasteleiro é uma receita bem básica e um – quase – essencial na pastelaria, daí o seu nome. É bem simples de confecionar, na minha opinião, e serve de recheio aos mais variados produtos de pastelaria. Desde bolos, bolas de Berlim, éclairs, mil-folhas, por ai adiante…
Esta é a receita que costumo preparar. Não sei se é original, ou tão pouco se é a melhor maneira de a fazer, contudo, gosto muito do resultado final. E esta serve de recheio a um doce que irei trazer mais lá para a frente aqui no blog. Simples, claro está! :) 



Ingredientes

3 gemas L
60 gramas de açúcar
35 gramas de amido de milho
1 colher (café) de extracto de baunilha
450 ml de leite
1 casca de limão (só a parte amarela) 

Preparação 

Numa caçarola deite o leite, e junte a casca do limão. 
Leve ao lume até ferver (para ganhar o gosto do limão) e retire do fogão. 
Num recipiente coloque as gemas junte o açúcar e misture bem com um fouet.
Adicione o amido de milho, e misture novamente. 
Adicione um pouco do leite para temperar os ovos e mexa.
Coloque o restante leite e misture. 
Verta o preparado na caçarola. 
Leve a lume brando, mexendo até engrossar. 
Retire do lume, junte o extracto de baunilha e misture.  
Verta para uma tigela. 
De seguida tape com película aderente, mas certifique-se que fica colada ao creme para que ao arrefecer não ganhe crosta de nata. 
Ao esfriar vai ganhar ainda mais consistência, por isso antes de usar na receita mexa de novo para ficar mais fácil de espalhar.


Desfrutem!


quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Resultado do giveaway

O giveaway chegou ao fim, e a sorteada foi a Vera Ferreira
Parabéns!! :D

Muito obrigada às restantes pessoas que participaram! 

Confesso que fiquei um pouco admirada por ter tido tão poucas participações. Porém, e talvez, um livro não seja apelativo o suficiente, ou se calhar devo repensar o modo como giro o meu blog no que diz respeito à divulgação ou ao "marketing pessoal". Mas depois caio em mim, e penso que tenho de fazer as coisas de modo natural. Como sempre faço. E não forçar nada para "crescer". 

Obrigada mais uma vez aos restantes participantes! :)